O renascimento da Deusa

  Estamos a viver as celebrações do Yule, que na antiguidade nórdica se celebravam do solstício até perto de 12 de Janeiro. Celebrando em comunidade, partilhando o que cada um podia dar, acendiam-se fogueiras, soavam tambores e a música elevava-se aos céus, nos jogos de sombra e luz que todos abraçavam com sorrisos abertos. Acreditavam …

Continue reading O renascimento da Deusa

Doula é activismo com Amor

Ser doula é preencher uma lacuna, não como profissional de saúde, mas como alguém que sabe fisiologia de parto e estuda sobre necessidades da mulher na gravidez, parto e pós parto, incluindo como apoio de 1º linha para: identificação de alterações emocionais que careçam de apoio especializado (quer para a mãe, quer para a pessoa …

Continue reading Doula é activismo com Amor

A Violência Obstétrica, não se resume ao parto.

Estamos em plena quinzena (+1 dia) de activismo mundial pelo fim da violência contra as mulheres. Esta campanha iniciou-se a 25 de Novembro e irá até ao dia 10 de Dezembro, que é o dia dos Direitos Humanos. A Violência Obstétrica não é uma ilusão, um pesadelo ou um azar que se resume à excepção …

Continue reading A Violência Obstétrica, não se resume ao parto.

Quero ser ouvida

  "O que espero neste parto? Qualquer coisa que não seja agressão física e verbal, para mim já será melhor do que a experiência anterior." Dói. Qualquer alma que ouça estas palavras que trepam das entranhas de uma mulher magoada e traumatizada com o seu parto, sente dor. É impossível não sentir. Mais dor ainda, …

Continue reading Quero ser ouvida

Amamentação: a culpa do sim e do não

Conversa que já cheira a azedo Quero começar por dizer que esta conversa, como referi no subtítulo, já cheira a azedo. A minha posição, enquanto Doula, não é científica ou moralista. É empática. A culpa das mães, é atribuída caso amamentem, caso não amamentem, caso façam o pino ou batam palmas enquanto alimentam os bebés. …

Continue reading Amamentação: a culpa do sim e do não